Twitter
Google plus
Facebook
Vimeo
Pinterest

Fluid Edge Themes

Blog

Home  /  Uncategorized   /  4 – Dicas de Manutenção para os fluidos do automóvel

4 – Dicas de Manutenção para os fluidos do automóvel

As vezes esquecemos, mas a manutenção dos fluidos presentes em nossos automóveis é fundamental para o funcionamento dele. Seja para lubrificar as peças, resfria-las e até dar maior proteção, um motorista consciente sabe da importância de uma manutenção adequada para esses componentes.

Por isso, no artigo de hoje, separamos 4 dicas essenciais para a manutenção dos fluidos do automóvel que, sem sombra de dúvidas, vão manter seu veículo um bom tempo afastado das oficinas mecânicas. Mas antes, um recado para quem está sofrendo com Pontuação na CNH.

Se você ultrapassou o limite de 20 Pontos na CNH, nós podemos te ajudar. Clique aqui e conte com a principal referência em regularização de CNH no Brasil!

 

1 – Óleo de Motor

Talvez o fluído mais importante em um veículo, o óleo de motor tem como função lubrificar as peças que compõe o motor e evitar o desgaste causado pelo atrito constante entre elas. Além disso, ele também é encarregado de refrigerar o motor, transferindo o calor das peças móveis para o sistema de arrefecimento e limpando as partículas do processo de combustão.

Se não quer depender de um frentista de posto para verificar o nível do seu óleo, você pode verificar por si só ao retirar a vareta e verificar se ele está entre os dois marcadores. Mas lembre-se de desligar o motor e esperar entre 5 e 10 minutos, tempo ideal para que o óleo escorra das peças e se deposite no reservatório.

Lembrando também que, caso você realmente precise fazer a troca, escolha o ideal para o seu veículo. Existem diversos tipos de óleos, independente de marcas, com bases e viscosidades diferentes. Por via das dúvidas, consulte o manual do seu veículo, respeitando sempre também a quilometragem indicada para troca que pode ser encontrada nele.

 

2 – Fluido de Freio

Diferente do que muita gente pensa, o fluido de freio tem sim prazo de validade. E ela é importantíssimo respeitar ela para não prejudicar o conjunto de frenagem do seu veículo e, o principal, riscos de acidentes.

O tempo de troca para um fluído de freio é sempre de dois em dois anos, não importando a quilometragem do veículo. Isso porque o fluido de freio absorve a umidade, o que forma pequenas bolinhas de água junto do fluido e atrapalha a sua principal função, que é arrefecer o sistema de freios.

3 – Água do Radiador

A água do radiador, que não é água e sim um fluido composto de etileno glicol, tem como principal função esfriar o motor, para que o seu desempenho não seja prejudicado pelo excesso de calor.

Por isso, é importante verificar sempre que possível o nível do reservatório do radiador. Mas lembre-se sempre de esperar o carro esfriar, principalmente para tirar a tampa. Isso porque, quando o carro está quente, o ambiente fica pressurizado, o que pode fazer com que jorre água fervendo do reservatório.

Se o líquido do reservatório estiver baixo, em casos de urgência, você até pode completar com água. Mas, nesses casos, é importante verificar se há algum vazamento e, logo em seguida, fazer a troca do líquido pelo composto adequado.

O período recomendado para a troca do fluido do radiador é sempre a cada dois anos, ou quando, por causa de vazamentos, o nível no reservatório está baixo. Opte também pelos aditivos orgânicos, que são os mais indicados pelos fabricantes de automóveis.

 

4 – Óleo da Caixa de Marcha

Diferente dos outros fluidos desse artigo, o óleo da caixa de marcha não tem uma regra geral. Ele varia muito conforme o seu tipo (manual ou automático) e modelo do carro. O mais indicado aqui é conferir o manual do fabricante de seu automóvel.

Contudo, temos algumas dicas que podem ser generalizadas. No caso do câmbio manual, a maioria das montadoras dizem que o óleo da caixa é vitalício, e não tem necessidade de troca. A única recomendação é uma verificação periódica para conferir o nível do óleo.

Diferente do óleo do motor, que também serve para refrigerar e limpar os componentes, o óleo da Caixa de Marcha tem como função apenas lubrificar as peças do câmbio, por isso não sofre com variações de temperaturas, resíduos e nem mesmo variações de temperatura. Por isso, se ele estiver abaixo do normal, significa que há algo errado com a caixa de marcha e ela precisa ser reparada.

Já os câmbios manuais exigem uma atenção um pouco maior que deve ser seguida, conforme o descrito no manual do proprietário de seu veículo. Algumas montadoras recomendam a troca do óleo entre 50 a 100 mil quilômetros rodados, fora a revisão para verificar o nível da caixa a cada 30 mil quilômetros rodados.

Gostou das dicas? Acompanhe o blog da Licence Soluções para ficar antenado sobre mais novidades.

E não se esqueça, se você está com problemas na sua CNH, nós podemos te ajudar! A Licence Soluções é a principal referência do Brasil em regularização de habilitação como CNH Suspensa, CNH Cassada, CNH Bloqueada, Bafômetro e Permissão para Dirigir. Portanto, não perca mais tempo! Acesse nosso site oficial clicando aqui e regularize sua CNH agora!

Se preferir, entre em contato com um de nossos consultores pelo whatsapp clicando aqui. Estamos sempre a postos para te ajudar.

Por: Pedro Victor

WhatsApp chat